• Olá, Capitão!

    Antes de mais, bem-vindo a bordo. É um prazer servi-lo e garantir que o seu percurso pela Grécia Antiga é o mais agradável possível. Conheço estes mares melhor que ninguém, mas uma conta no fórum da comunidade é sempre bastante útil para navegar em segurança - registe-se já .

    Não ficou convencido? Verifique algumas das nossas secções:

    Anúncios Concursos Perguntas e Respostas Mundos abertos
    Ideias e Sugestões Off-topic

    Até breve!
  • Sabias que os navios incendiários não defendem as cidades em tentativas de cerco acompanhadas por hidras?

    Se a cidade só tiver navios incendiários na sua defesa naval (e o terrestre for limpo ou estiver vazio) as hidras mergulham por baixo dos navios e o colono entra sem combate naval. Isso mesmo! A cidade entre a cerco e os navios incendiários ficam na cidade, já que não têm navios para incendiar

    DYK #A1

    Ver anteriores

Jogadores Rodinhas: Debate Geral e Entrevista a Solaris99

the.animal

Rei Rodas
Um dos vossos melhores entrevistadores está de volta! Sim! O D. Sebastião que animava o Forum Externo está de volta, EU!
Egocêntrismo à parte. Depois de ter visto uma entrevista de um dos moderadores que participa num filme de palhaço, ter tido uma conversa fixe com outro moderador sobre este belo mundo e um dos meus aliados dar a sugestão, decidi voltar a fazer entrevistas!
(aplausos)

Boa noite a todos os jogadores deste mundo. Visto que estou de férias e tenho tempo decidi fazer Entrevistas a alguns jogadores e pode ser que entusiasme os jogadores a vir para este mundo.

Não faço ideia quando irei começar a fazer as entrevistas, nem sei a quem! Vamos tentar dar atividade a este mundo, porque realmente merece, tem excelentes jogadores e uns que vieram da reforma que tinham há mais de cinco anos.

Se tiverem sugestões comentem ou mandem mensagem.

Obrigado!


Edit: Podem ler a entrevista já neste comentário!
 
Última edição por um moderador:

the.animal

Rei Rodas
Exatamente há uma semana depois de ter prometido uma entrevista, aqui está.

A entrevistada hoje é nada mais que a recém supervisora do Grepolis Lusófono - @Solaris99. Espero que gostem da Estreia de Entrevistas com o vosso anfitrião habitual, eu!





Olá, sou a Joana mais conhecida como Solaris99, sou a supervisora do Grepolis Lusófono, e estou a ser entrevista pelo Rodinhas.

Muito boa tarde Solaris99 e obrigado por esta oportunidade de a entrevistar! Antes de mais pode me dizer qual é a origem do seu nickname? Já teve outros?

Inicialmente queria algo temático e relacionado com a religião grega e a sua cultura, mas depois de ver muitos "nome indisponível" desisti parcialmente da ideia e parti para o cosmos. Algo relacionado com as estrelas seria interessante e porque não a nossa própria estrela? Pegando no Sol tentei criar um nickname que fosse mais feminino que deu origem à Solaris (aparentemente em uso também pelo que adicionei os números e deixei ficar). Já tive um outro nick sim, que foi o que usei no Gela. Era um mundo que nem estava a pensar entrar e, curiosamente, o que me fez ir espreitar foi a presença da aliança inimiga contra a qual tinha jogado no Maratona. Criei o nick TheBestSimmer de forma gozona como se pode notar pelo nome em inglês (Simmers são os jogadores que costumam jogar nas periferias do mundo longe da guerra) porque o meu objetivo não era jogar. O meu plano de ir ver o mundo foi por água abaixo quando calhei muito bem numa ilha cheia de vermelhinhos e não a quis abandonar para voltar a entrar com o meu nick original.

Pode me falar como começou a sua jornada neste jogo?

Já com perguntas difíceis? :oops: Encontrei o jogo pela internet. Conhecia vagamente o tribos e vim de lá sem nunca o ter verdadeiramente jogado. O conceito do grepolis da mitologia grega era-me apelativo e lembro-me de ter gostado muito do facto de o mapa de expansão ser através de ilhas pelos oceanos em vez de ser só um mapa de terreno infinito. Criei a conta em novembro de 2011, mas não tenho esses anos todos de experiência. Desde aí até ao Maratona (primeiro mundo que considero ter jogado) tenho registos em vários mundos com as medalhas iniciais, dos quais não me lembro de ter jogado ou aprendido grande coisa.

E a partir do Mundo Maratona começou a jogar mais vezes? Tem algum mundo que se destacou para si?

Depois do Maratona fui para o Inglês experimentar um servidor internacional. Foi o mundo Tegea (en100) com configurações fantásticas que queria experimentar, nomeadamente a ausência de bónus noturno e a velocidade 6. Adorei a experiência que lá tive e conheci gente fantástica de variadas nacionalidades e continentes. Aprendi muito com eles. Depois do Tegea, no que toca à minha participação no inglês, tenho ido dar apoio ao grupo que por ainda lá anda quando me chamam para ajudar. Ao voltar para o PT, joguei o Gela, ajudei no Oropos e estou agora a finalizar o Zakynthos, à espera que feche para poder fazer uma pausa prolongada. Já foram muitos anos seguidos.


Para estar tanto tempo no jogo tem de haver uma razão para tal, o que lhe fez continuar a jogar estes anos todos?

Não tenho um estilo de jogo individual. O que me move mais no jogo é o trabalho em equipa que temos numa aliança para chegar a um objetivo. A camaradagem que se vai criando ao longo do tempo é muito recompensadora apesar do grepolis ser um jogo online. Penso que seja correto afirmar que é através do grepolis que muitos de nós conhecemos pessoas fantásticas com as quais nos identificamos pelas mais variadas razões. No início falamos de ataques e apoios e com o passar do tempo discutimos acontecimentos do dia-a-dia e partilhamos gostos e interesses. Adoro o convívio e momentos de partilha que o grepolis proporciona, mas como já referi anteriormente, gosto muito do conceito do jogo e da sua complexidade.

Sem dúvida uma excelente resposta que penso que aconteceu com todos. Este ambiente fantástico proporciona-nos um jogo incrível, eu voltei a este mundo mesmo por isso, saudades do convívio

Lá está! Muitas vezes mantemos-nos a jogar precisamente pelas relações de amizade que vamos criando e que perduram após um ou mais mundos acabarem. :)


E modo favorito? Cerco ou revolta? E porque?

Cerco. Em parte porque foi o que me habituei a jogar mas maioritariamente porque gosto da adrenalina que dá poder contestar um cerco e movimentar a aliança toda para o apoiar/atacar; é um esforço de equipa. Por outro lado, num estilo mais individual, gosto de poder retornar as tropas não só para defender um colono como também para o atacar, dá-me mais liberdade de escolha e opções.

Uma pergunta que muitos estão curiosos, o que acha deste novo modo de vitória? Já tem alguma ideia quanto ao modo Olimpo, e se sim, acha que será melhor que os outros modos, Dominância e Maravilhas?

Sempre gostei mais de Maravilhas pela estratégia que envolve e a preparação que requer. Quanto ao Olimpo, tenho vindo a acompanhar o processo de desenvolvimento deste modo de jogo através do devblog (blog em que desenvolvedores do jogo partilham as suas ideias com os jogadores). É sempre engraçado saber que as ideias que tinham originalmente e como foram mudando ao longo do tempo com o feedback dos jogadores. Quando o primeiro mundo Olimpo abriu no beta eu fui lá espreitar por curiosidade e mantive-me um pouco a par dos desafios que apresenta ao falar com alguns jogadores. Pessoalmente, acho que é excelente para inovar e alterar a forma de jogar. Esta forma de jogo testa a flexibilidade das alianças e resiliência dos jogadores. Alguns objetivos têm de ficar logo definidos no início enquanto outros têm de ser constantemente ajustados (até porque o Olimpo vai mudando de local). É engraçado jogar sabendo que as desigualdades são, de certa forma, a base do jogo e que são definidas pela estratégia que adoptamos ao conquistar os templos. As alianças têm buffs diferentes que as ajudam ou prejudicam. O que mais me preocupa e que acho que poderá ser ajustado no futuro (não esquecer que são estes mundos que estão agora a decorrer em todos os mercados que vão dar feedback aos progradores sobre o sucesso nos mercados locais) é o facto existirem tantos templos em tantos oceanos em comunidades mais pequenas, que podem diminuir a competitividade direta entre as alianças devido à sua dispersão no mapa.
 
Última edição:

the.animal

Rei Rodas
Visto que agora irá fazer uma pausa no jogo e foi promovida para Supervisora do Servidor PT acha que isto é um novo objetivo para si?

Sem dúvida. O próprio cargo em si tem alguns objetivos novos, mas de um ponto de vista mais pessoal, o que mais me suscitou interesse quando me foi feita a proposta foi a dimensão mais humana da função. De certa forma, o cargo exige alguma prática a nível de recursos humanos, o que para mim é uma área de interesse. Ao ser supervisora, estou não só a ajudar a gerir uma comunidade com a qual me identifico e partilho valores como também a crescer a nível pessoal e profissional com a experiência.

Ao ser Supervisora tem algo que queira manter ou melhorar? E acha que essa decisão irá ajudar o Fórum Externo a ter mais aderência?

Há várias coisas a melhorar sim. No jogo temos as mãos muito atadas para mudar seja o que for, embora já tenhamos tido várias conquistas este ano, como foi por exemplo termos conseguido a lista atualizada dos scripts que já andávamos a pedir há bastante tempo. Onde focamos mais a nossa atenção é nos portais de convívio da comunidade, tanto no Facebook que tem estado muito ativo como no Fórum Externo e na Wiki. A Wiki precisa de uma grande revisão e é um dos projetos que gostava de pegar. Infelizmente, não é algo que apresentará resultados visíveis tão cedo e o processo de revisão e criação de novas páginas vai demorar bastante tempo. Antes de pegar novamente na Wiki, é mais urgente melhorar o ambiente da comunidade e isto não é um trabalho exclusivamente meu ou dos outros moderadores, mas de todos nós. A comunidade não sou eu, nem o Tomás ou equipa de moderação e nem mesmo vocês. Somos todos nós. O fórum pode sempre ser melhorado, mas um dos objetivos que tenho para ele é torná-lo mais num espaço de convívio da comunidade. Se repararem, a grande maioria dos comentários está apenas nos mundos ativos e a discussão é sempre entre os mesmo jogadores. Há uns anos atrás éramos mais cuscos :D e uma reanimação da Coscuvilhice seria boa para envolver toda a gente e dar mais atividade ao fórum.

Estamos a finalizar a entrevista, em todos estes anos a jogar Grepolis, houve alguns jogadores em especial que tornaram a tua experiência memorável?

Houveram vários jogadores em todos os mundos que joguei, tanto no PT como no EN. Alguns ficaram memoráveis por terem tido um papel de professores, outros por serem exemplos na sua forma de jogar, encarar o jogo e liderar uma aliança. Dentro destes estão jogadores com e contra os quais já joguei. Penso que podemos concordar que todos temos inimigos memoráveis pelos desafios que nos proporcionaram, não? Depois há aqueles jogadores que se tornam memoráveis pelos momentos que passas com eles dentro e fora do tema do jogo e a confiança que vais criando. Não vou nomear ninguém nem é preciso, eles sabem quem são.

Agora para concluir a entrevista, o que dizem os seus olhos? Tem algo que gostaria de dizer à comunidade? Algo que queira dizer enquanto pessoa e jogadora e algo enquanto membro da equipa de suporte?

Gostava de agradecer à comunidade por ser tão atenta e dedicada ao jogo. A nossa maior arma, por assim dizer, enquanto equipas de moderação para defender os interesses da comunidade PT são vocês e são os vossos tópicos no fórum e discussões, que nos permitem passar o feedback da comunidade. Por isso, não tenham problemas em criar tópicos de discussões de estratégias, de preferências ou até mesmo em criar propostas para melhorar o nosso jogo. Peço apenas que tenham atenção ao pensar nas implicações que têm, tendo em conta que as mudanças no nosso jogo são transversais a todos os mercados e que algumas mudanças só são implantadas se o feedback dos outros mercados locais for semelhante ao nosso. A identificação de bugs é importante, as denúncias são importantes e a participação é importante.

Quando às denúncias ao suporte ao jogo aconselho sempre a fazer uma reflexão de aprendizagem antes de as fazer, ou seja, no caso de denúncias de infrações por bot, tentar sempre aprender com o que parece impossível da parte do adversário e questionarem-se: "Como é que ele pode estar a fazer isto de forma legal? Conheço algum truque ou ferramenta que o permita fazer? A quem é que posso perguntar?". A maior dificuldade a ultrapassar da nossa comunidade é a diferença de skill que existe entre os jogadores mais experientes e os jogadores menos experientes. É importante notar que o tempo de jogo não é sinónimo de skills e que estamos sempre a aprender se estivermos dispostos a isto. De qualquer forma, não deixem de reportar o que acharem impossível, só não partam do princípio que as vossas denúncias se vão traduzir em uso de bot confirmado, porque não é bem assim. No que toca às mensagens dentro do jogo, não se esqueçam que as podem reportar diretamente e bloquear os jogadores que vos estão a chatear. Não há necessidade de trocar mensagens incorretas só para banir jogadores, poupem-se a isso.

Para terminar, quero só frisar que jogar grepolis não significa o mesmo para todos os jogadores e que os mesmos têm objetivos diferentes que devem ser respeitados. Julgar jogadores porque não têm os mesmos objetivos que os nossos não tem sentido, por isso, obtenham a vossa melhor experiência no jogo com os jogadores com quem mais se identificam e divertem mas não se fechem à oportunidade de conhecer, ensinar novos jogadores e partilhar a vossa experiência.


Muito obrigado @Solaris99 por esta entrevista, foi sem dúvida uma entrevista diferente num bom sentido e gostei imenso, com respostas grandes em tamanho, em conteúdo e bem complexas. Desejo-lhe tudo de bom e acredito que o Grepolis Lusófono irá mais longe graças a ti.

Obrigada eu
por teres tido esta iniciativa e por contribuíres para termos uma comunidade ativa, animada e interessada. :)


E assim termina a primeira entrevista. Espero que tenham gostado, eu honestamente gostei imenso de entrevistar a @Solaris99. Obrigado a todos e vemo-nos daqui uns dias!